Fórum oficial para os curtidores da Page Skyrim da Depressão.


    Raldblur, the Rengade.

    Compartilhe

    Votação

    Nota plz :)

    [ 0 ]
    0% [0%] 
    [ 0 ]
    0% [0%] 
    [ 0 ]
    0% [0%] 
    [ 0 ]
    0% [0%] 
    [ 0 ]
    0% [0%] 
    [ 0 ]
    0% [0%] 
    [ 1 ]
    100% [100%] 
    [ 0 ]
    0% [0%] 
    [ 0 ]
    0% [0%] 
    [ 0 ]
    0% [0%] 

    Total dos votos: 1
    avatar
    Zephyr

    Mensagens : 2
    Data de inscrição : 30/10/2013

    Raldblur, the Rengade.

    Mensagem por Zephyr em Sex Nov 22, 2013 6:14 pm

    Raldblur
    Olá, caras pessoas que respiram o ar de nossa queria e amada Terra. Oh, well, trazendo aqui uma história bugadona do Raldblur, e por favor, sem piadinhas de Blur. Obrigado.
    Ok, começando pelo primeiro, pois ninguém quer começar pelo último né? [ Sai, Odisseu. ]
    1 - As Asas do Passado:

    Nascido em Skyrim, Raldblur viveu uma vida simples em Rorikstead até os 6 anos, uma pequena vila, conhecida pela grande qualidade dos animais criados lá, ele vivia normalmente, treinava luta com seu pai, Roldrum[, de cabelos castanhos e uma GIGANTE barba]. E aprendia as artes da furtividade e um pouco de culinária com sua mãe, Ahria,[ que apesar da idade, era bela]. A vida corria normalmente, tempestades eram comuns em Skyrim, porém, uma foi totalmente destrutiva, ela não havia sido prevista pelo velho sábio da vila, então eles foram pegos de surpresa, e, após ela, a pequena vila estava um caos, totalmente destruída, então vários bandidos aproveitaram a chance e invadiram casas, mataram famílias, saquearam baús, foi uma total destruição. Os pais de Raldblur escaparam com ele, numa fuga retirada estratégica até Karthspire um forte de renegados. Como o pai de Raldblur era um excelente orador, ele poderia argumentar com os renegados para apenas um dia de descanso nos fortes, má ideia, eles começaram a persegui-los, foi assim que Roldrum descobriu que eles eram Renegados saqueadores, só queriam o dinheiro de sua família. Foi uma grande fuga, Raldblur e seus pais tiveram que escalar uma montanha para fugir deles, mas por sorte, depois de um tempo, os renegados foram despistados, mas eles não desistiriam facilmente. Conseguiram uma caverna escondida dos renegados ao lado da montanha, a mãe de Rald montou várias armadilhas para quem ousasse entrar, assim eles dormiram tranquilamente.
    Última semeadura, Sundas Rald acorda, e, estranhamente seus pais não estão onde dormiram, ele resolveu sair, procurou em todos os cantos, não achou absolutamente nada. Ele decidiu se arriscar e dar uma olhada no acampamento dos renegados, onde viu um tipo de ritual macumba saravá. ' Meus pais devem estar lá, será que algum renegado os pegou?' pensou Rald, desesperado.
    Até que uma mão quente toca seu ombro. Com esperanças de que seja seu pai, Rald olha pra trás, um grande homem o olhou com um sorriso malicioso.
    - Ah, sua mãe disse para levar ela e seu pai, a não ser que nós deixássemos você na caverna em paz. Mas ora, você não está mais na caverna, está?
    Em pânico, Rald tentou fugir, mas foi pego pela gola de sua veste superior.
    - Não, sem fugas, sem ser covarde, venha, você vai adorar ver seus pais amordaçados nas nossas caravanas.
    O Renegado conduziu Raldblur até onde estavam seus pais. Sua mãe, amarrada, toda cortada, cheia de sangue e sem forças para continuar. Já seu pai estava pior, sem um dos dedos, com a face toda cortada por provavelmente um chicote, mas ele estava firme, tentando não falecer.
    - Filho... Seus traidores!!! - Gritou Roldrum.
    - Traidores? Vocês disseram " na caverna" ora, um pequeno erro de raciocínio, certo? Mas trato é trato, agora, pequeno menino, se você quiser viver, MATE SEUS PAIS, à sangue frio, sem dó! Ou talvez você se una à eles, brevemente. - implicou o Renegado.
    - O que? Seu monstro, como você pode obrigar uma criança a fazer isso? - Gritou a mãe de Rald. - Filho... Eu sei que pode parecer difícil... Mas... Para o seu bem, nos mate e fuja, procure abrigo, viva sua vida, não se preocupe comigo e com seu pai, somos velhos, vamos descansar em Sovngarde. - Ela fechou os olhos e chorou. - Em frente filho, não se abale...
    Facilmente influenciado pela mãe, ele fechou os olhos, segurou o machado oferecido pelo Renegado e atacou. Ele sentiu o sangue de seus pais em sua mão, não aguentava mais aquilo, não sabia como ele conseguia parar de chorar, pois os Renegados ameaçaram-o se ele continuasse com o choro.
    Os renegados o deixaram ir, como prometido, ele não sabia onde ir, estava totalmente desnorteado, talvez voltar pra Rorikstead? Não, bandidos demais... Talvez... O que fazer? Ele não sabia nem onde ficava seu nariz.
    Se passam 3 anos que Raldblur fugia, perdido, nas estradas e nas florestas de Skyrim, não sabia como ele sobrevivera tanto, mas as habilidades que seu pai havia lhe ensinado foram úteis para sobreviver. Ele estava mais alto, magro, maduro. Comia qualquer coisa pela frente, desde plantas à carne de animais selvagens. Finalmente, num dia chuvoso, ele chegou á uma cidade, desconhecida, mas ele resolveu entrar, nela, haviam vários guardas, pessoas, NPCs , guerreiros. Eles pareciam ter uma vida normal, Rald decidiu se juntar à eles, dormindo junto à um santuário de Mara.
    Algum tempo se passa após ele virar um cidadão de Riften, e ele já conhecia cada canto da cidade, menos a assombrada Ratway. A cidade pelo visto era normal, até ele ser ameaçado de morte por três adolescentes. Eles queriam tudo o que ele tinha. Mas o que ele tinha? Nem cabelo direito.
    - Me desculpem... Eu não tenho nada, hahaha. - Disse Rald, com um sorriso forçado.
    - Então o senhor é como nós, venha, vamos saquear alguns adultos inúteis. - Disse um mal encarado.
    - Ah, deixe-me nos apresentar, eu sou Karliah, - disse a Elfa Negra. - este mal encarado é Mercer, e este cara aqui que te ameaçou é Gallus, não se preocupe, ele não é tão malvado assim, e ah, ele é nosso 'lider'.
    - Ei, Karliah, não estrague minha aparição triunfal!
    - É, que tal irmos saquear estes adultos inúteis logo, pessoal? - disse o mal encarado Mercer. - E ei, eu não sou mal encarado, só estou numa fase difícil.
    - Aham, fase. - Disse Karliah - mas ok, vamos arranjar dinheiro com esses adultos 'inúteis'.

    Se passaram muitos anos saqueando bolsos, sendo pegos por guardas, tendo que limpar as ruas por não poder ir á prisão. Raldblur sempre ficava com as coisas ruins, mas e daí, ele era feliz, aquela era sua nova família. Já com 21 anos Rald está calvo [ consequência das 'brincadeiras de mal gosto' de Karliah], mas está muito grande e forte, a ponto de derrotar um gigante aos punhos. O trio de Gallus havia se despedido dele, eles viraram algo como Nightingales, mas era segredo, e Rald prometeu mantê-los. Ele saiu de Riften para uma nova viajem, conhecer mais sobre Skyrim... Logo que saiu de Riften, todo seu ódio retornou... Ele queria se vingar de seus pais... Os renegados ainda vão sofrer, lentamente.
    [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
    avatar
    Drunmon

    Mensagens : 19
    Data de inscrição : 12/11/2013
    Idade : 20
    Localização : Whiterun - Skyrim, Tamriel

    Re: Raldblur, the Rengade.

    Mensagem por Drunmon em Sex Nov 22, 2013 8:12 pm

    eu gostei, mas eu acho que você meio que correu com a história, no começo você podia ter explicado melhor

      Data/hora atual: Qui Nov 15, 2018 2:12 am